DIA DE CHUVA Doralice R. de Souza Silva

 
Dia de chuva as gotas d
Batem na vidraça e correm
Fazendo pequenos filetes tortuosos.
O vento frio sopra, balança as árvores
Que mal podem ficar de pé.
As folhas caem, a água as leva
Não sei pra onde.
A rua está vazia, não há ninguém,
O dia é triste.
Perto da noite, eu olho
Cada gota d que cai.
Tenho saudades de um passado muito
distante
E as gotas de chuva vão levando meus
Pensamento não sabe pra onde.
 
Voltar