Manoel Tiago de Castro

 
 
Natural de Lages, SC em seis de agosto de 1872, filho de João de Castro Nunes e de D. Josefina Perpétua Godinho Castro. Fez as primeiras letras nas escolas locais. Estudou no Colégio Nossa Senhora da Conceição, São Leopoldo, RS (1889). Redatoriou “O Lageano” 2ª. Fase (1891). Fundou a Gazeta de Lages (1892), “O Município(1896), “Região Serrana”(1897), e “O Conciliador”(1929), todos em Lages. Provisionado pelo Superior Tribunal de Justiça advogou, a partir dos 18 anos de idade. Foi vereador à Câmara Municipal de Lages(1900-1903). Deputado ao Congresso representativo do Estado à 5ª. Legislatura(1904-1906), idem à 6ª. Legislatura(1907-1909), Deputado à Assembléia Constituinte Estadual(1910) e à 7ª. Legislatura(1910-1912), idem à 8ª. Legislatura(1913-1915), à 9ª. Legislatura((1916-1918), idem à 10. legislatura(1919-1921), vice-presidente do Congresso Representativo do Estado(1918/1919-1920), dep.est.à 11ª. Legislatura(1922-1924), idem à 12ª. Legislatura(1925-1927), deputado à Assembléia constituinte(1928) e à 13ª.legislatura(1928-1930), deputado à Assembléia Constituinte estadual e à 1ª. Legislatura(1935-1937) pelo Partido Liberal Catarinense. Faleceu em Lages em 6 de maio de 1941. Fonte:Dicionário Político, 2ª. Edição revista e ampliada,1994. Organização: historiador Walter Fernando Piazza).

Poemas & Poesias

Voltar