Nereu Corrêa

 
 
Nereu Corrêa de Souza nasceu em Tubarão em 18 de julho de 1914. Trabalhou no comércio com seu pai, até os 18 anos de idade.Em 1936 fez concurso para o Banco Indústria e Comércio de Santa Catarina, onde trabalhou até 1951. Foi secretário particular do então governador Irineu Bornhausen, exercendo até o fim do governo.Durante 16 anos lecionou Português e Literatura no IEE, como professor catedrático. Em 1956 foi nomeado para o cargo de Ministro do Tribunal de Contas do Estado Santa Catarina. Começou a escrever aos 17 anos de idade, publicando seus primeiros artigos no jornal A Imprensa de Tubarão. Mais tarde colaborou nos seguintes jornais e revistas: Dia e Noite, Jornal da Tarde, A Gazeta e O Estado, todos de Florianópolis; na Província de são Pedro, de Porto Alegre,RS, Leitura, Rio, no Suplemento Literário do O Estado de São Paulo, no Caderno de Sábado, de Porto Alegre. Foi da Academia Catarinense de Letras, da qual foi presidente, membro do Instituto Histórico e Geográfico de Santa Catarina, União Brasileira de Escritores, Academia Mineira de Letras, Academia Carioca de Letras e Academia Paulista de Letras, como correspondente. Pertenceu ao Conselho Estadual de Cultura. Publicou: “Temas de nosso tempo”; “O canto do cisne negro”; “Democracia, Educação e Liberdade”; “Cassiano Ricardo – o Prosador e o Poeta”; “A Palavra”; “A tapeçaria lingüística de Os Sertões”; “Paulo Setúbal em Santa Catarina”; “No tempo da calça curta”, “Vitrais do tempo”. Organizou o livro “Democracia e Nação”, de Jorge Lacerda e “Poemas escolhidos de Luis Delfino”. Fundou a Revista Signo, da Academia Catarinense de Letras. Falecido.

Poemas & Poesias

Voltar