Raulino Reitz

 
 
Nasceu em Antonio Carlos (Cônego), SC, em 19 de setembro de 1919. Doutor em Ciências pela Universidade Estadual de Campinas, SP, com a Tese em Botânica Sistemática. Possuía Cursos de Tecnologia de Madeira e Microtécnica Botânica na Iowa State University, Ames, Iowa, USA. Exerceu o cargo de Pesquisador da Empasc; Diretor do Herbário Barbosa Rodrigues e do Parque Botânico do Morro Baú. Editor da Revista botânica Sellowia e da enciclopédia botânica Flora Ilustrada Catarinense. Foi professor de Biologia no Seminário Arquidiocesano de Azambuja, Brusque, SC; do Jardim Botânico do Rio de Janeiro; Vice-presidente da Fatma; superintendente adjunto de Pesquisa Ambiental da Fatma e membro do Conselho Estadual de Cultura. Pertenceu à Academia Catarinense de Letras e ao Instituto Histórico e Geográfico de Santa Catarina. Criou e implantou parques e reservas ecológicas(Parque Botânico do Morro Baú com 750 hectares) e foi filiado a diversas entidades científicas e culturais do Brasil e do exterior. Pesquisou a história da evolução social e religiosa nos municípios de Sombrio, São João do sul, Praia Grande e Santa Rosa.Dentre outras obras, publicou: “Paróquia de Sombrio”(1948); “História da Botânica Catarinense”; “Frutos da Imigração – História e genealogia da Família Reitz”(1963); “Restauração da fauna desaparecida na Baixada do Maciambu”(1982); “Alto Biguaçu”(1988). Faleceu em 21 de novembro de 1990. Fonte:Revista ACL, coleção 1, Antologia, 1991.

Poemas & Poesias

Voltar