Salim Miguel

 
 
Salim Miguel nasceu no Líbano em 1924, mas criou-se em Biguaçu, SC, onde viveu até os 19 anos. Entre 1947 e 1957, participou do Grupo Sul, que revolucionou a produção literária e artística de Florianópolis. Mais tarde, morando no Rio, foi um dos editores da revista Ficção, que também marcou a difusão da literatura no País. De volta a Santa Catarina, foi diretor da Editora da UFSC entre 1983 e 1991. Sua última função como animador e administrador cultural foi na direção da Fundação Franklin Cascaes, entre 1993 e 1996. Depois disse, Salim pode dedicar-se ainda mais à produção literária. Tem 25 livros publicados, entre contos, romances, crônicas e depoimentos. “Nur na Escuridão”, de 1999, rendeu-lhe o prêmio da Associação Paulista de Críticos de Arte(APCA) de melhor romance e o Prêmio Zaffari & Bourbon, dois anos, dois anos depois, na 9ª Jornada Nacional de Literatura de Passo Fundo,RS. Em 2002, ele recebeu o título de doutor honoris causa da UFSC e o Troféu Juca Pato, da União Brasileira de Escritores e Folha de São Paulo, como intelectual do ano. Com selo da Record lançou em maio de 2007 a obra “O sabor da fome” e a reedição de “Voz submersa” romance que teve boa repercussão quando foi publicado pela Global, em 1984, e que estava esgotado há vários anos. “O sabor da fome” reúne 12 contos inéditos recentes, dois contos escritos na década de 90 e outros dois que saíram na revista Sul no final dos anos 40 do século passado. Pelo selo Record Salim já publicou “Mare nostrum”, finalista do Prêmio Jabuti de 2005, e relançou “A vida breve de Sezefredo das Neves”, em 2005. FONTE: Jornal Noticias do Dia, Florianópolis, SC, 23 de maio de 2007)

O escritor Salim Miguel receberá dia 23 de julho, no Rio de Janeiro, na sede da Academia Brasileira de Letras, o Prêmio Machado de Assis pelo conjunto de suas obras. Salim nasceu no Líbano, aos 3 anos veio para o Brasil. Reside em Biguaçu. Pertenceu ao Grupo Sul, grupo literário nascido em Florianópolis, editava uma revista, fez teatro, exposição de artes plásticas e cinema. Salim e sua mulher a escritora/atriz/poetisa, também do Grupo Sul, tiveram grande notoriedade na capital, levando o nome de Santa Catarina para o centro intelectual do Brasil. Salim tem 85 anos. A única associação a que pertence - não quer saber de mais nenhuma - é o Sindicato dos Jornalistas. Já recebeu os prêmios-"Prêmio Passo Fundo Zaffari & Bourbon de Literatura em 1999, com o romance "Nur na escuridão"; o da União Brasileira de Escritores, como O Escritor do Ano, e o Intelectual do Ano - Troféu Juca Pato, ambos de 2002. [Fonte: Jornal Noticias do Dia, 18 e 19 de julho de 2009, página 8, Caderno Plural]

Poemas & Poesias

Voltar