Heralda Victor heraldavictor@hotmail.com

 
 
Heralda Víctor - Autora Catarinense.
Poetisa Declamadora. Natural de Araranguá- SC.
Pedagoga/ Especialização Fundamentos Educacionais.

Presidente do Grupo de Poetas Livres.
Vice-Presidente da Associação Literária Florianopolitana.
Tesoureira da Academia Desterrense de Literatura.
Conselho Fiscal- Academia de Letras e Artes.
Embaixadora da Paz Organização Mundial Direitos Humanos
Embaix. Divine Acad. Française Arts Lettres Culture Paris



Membro das Instituições:
Núcleo Acadêmico de Letras e Artes de Lisboa- NALAL- Lisboa/Portugal.
Rede Virtual Poetas Lusófonos- Portal CEN- CÁ ENTRE NÓS- Portugal
Academia Ciências Letras e Artes de Vitória- ACLAV- Vitória- E. Santo.
Instituto Histórico e Geográfico de Santa Catarina- IHGSC-Fpolis-SC.
Academia Catarinense de Letras e Artes-ACLA- Florianópolis.
Academia Desterrense Literária- ADELIT- Florianópolis- SC.
Associação Literária Florianopolitana -ALIFLOR -Fpolis-SC.
Associação Catarinense dos Professores- ACP -Fpolis-SC.
Associação Internacional de Escritores e Artistas.
Grupo de Poetas Livres- GPL- Florianópolis.
Correspondente Núcleo Acadêmico Letras e Artes de Lisboa- Bombarral/ Lisboa.


Premiações:

Prêmio Luso-Brasileiro- Editora O Mágico de Oz- Assoc. Poetas da Ilha da Madeira-2012.
Embaixadora da Paz Organização Mundial Defensores Direitos Humanos
Prêmio Divine Académie Française des Arts Lettres et Culture- Paris 2016.
Prêmio Buriti 2016–Publicação com publicação do conto: O Homem Grande.
Prêmio LITERARTE– 2012- Classificação do Poema: Inspiração.
Prêmio Melhores Contistas Infantis-Edição 5 LITERARTE -Brasil.
Prêmio INTERARTE- 2012- Academia de Letras de Goiás.
Prêmio Buriti 2016– 2º lugar– Categoria Poesia: Saudade.
Prêmio Buriti 2016–Menção Honrosa– Crônica: Solidão.
Prêmio Melhores Contistas Infantis- LITERARTE Brasil.
Honra ao Mérito Literário- Escritores Catarinenses.
Prêmio Fernando Pessoa de Honra ao Mérito- 2016.
Prêmio Luso Brasileiro- Melhores Poetas 2013.
Medalha Professor Celso Leal da Veiga Júnior.
Mérito Literário- ALB- /Academia Letras Nova Trento
Medalha Melhores do Ano 2016- Curitiba. PR.
Troféu Garapuvu- Grupo de Poetas Livres.


Obras Publicadas:

Nos Degraus do Silêncio-Suaves versos que a vida declama.
Travessia de Ilusões- O amor pede passagem para a poesia.
Atrás de um Pôr-do-Sol- O amor resplandece em versos.
O Barbeiro do Salão Alvorada– História de uma vida sem férias. Biografia Romanceada.
Quando as Estrelas Mudam de Lugar- Obra em 2ª Edição aguardando a terceira editoração.

Participação nas Antologias:

Antologia Infantil: Histórias para você dormir- Edição 5- Organização Izabelle Valadares
Antologia Vozes Portuguesas- I Antologia do Núcleo de Letras e Artes de Lisboa -NALAL
Os mais belos Poemas de Amor- Câmara Brasileira de Jovens Escritores-Rio Janeiro.
Poesia do Brasil- Proyecto Cultural Sur Brasil-Volume XII - Bento Gonçalves-RS.
Poeta Mostra a Tua Cara-Congresso Brasileiro de Poesias- Bento Gonçalves-RS.
Antologia Murmúrios de Araranguá com seleção no conto Na Calada da Noite.
Antologia Desterríade- Publicação da Academia Desterrense de Letras.
Antologia Luso-Brasileiro - Editora Mágico de Oz- Ilha da Madeira.
Edições publicadas na Antologia Prosa e Verso da Editora Somar.
Antologia Flor de Lis da Associação Literária Florianopolitana.
Antologias editadas pelo Grupo de Poetas Livres desde 2003.
Antologia Melhores Contos Infantis- LITERERTE Brasil.
Antologia da Associação Catarinense dos Professores.
Antologia Palavras sem Fronteiras-LITERARTE.

Poemas & Poesias

+ Simples, mas complicado

Se eu fosse medir em versos,
Meus sonhos, minhas fantasias,
Daria uma longa distância,
Uma estrada imensa seriam dias.



Pedaços de momentos que vivi,
Juras de amor que recebi,
Carícias, beijos que te dei
Em pensamentos, tantos que nem sei.



Ah! Como eu queria,
Flertar com teu destino.
Agarrar esta alegria,
Realizar os teus desejos de menino,
Oferecer meus doces sentimentos,
Aconchegar-me vagarosamente
Descobrir e mostrar tudo
Silenciosamente....



Na verdade adoraria tão somente
Acreditar que temos esperança
Para correr, pular, brincar feito criança,
Sair livre sem rumo estrada a fora,
Crescer junto contigo sem demora,
Viver amando e sendo amada,
Simplesmente...

+ AS MINHAS FLORES

Deus deu-me três flores:
Uma perfumada, macia, viçosa,
Outra alva, faceira, formosa
E a terceira que só distribui amores!

No jardim da vida cultivei as três.
E a elas dividi tudo que tinha,
Amor, cuidados, conselhos, repreensão
Ofereci meus dias ocupados com dedicação.

Regava cada dia minhas três florzinhas,
Vivia para elas e as protegia,
Com igual medida para não feri-las,
Multiplicando às vezes, até o que não tinha.

Mas a vida ingrata tornou-se traiçoeira,
Entrou no meu jardim, pisou nas minhas flores.
Levou a mais viçosa deixando só o perfume,
Feriu a mais faceira que ficou tão triste,
E a que só dava amores, fez conhecer as dores!

Hoje, eu ainda cultivo no jardim da vida,
Este buquê de flores que Deus me ofereceu.
E com toda ternura do meu coração,
Beijo as flores que estão comigo
E à minha flor ausente faço uma oração!

HERALDA VICTOR

+ Ância louca

Ah! Se ele soubesse o que desperta em mim...
O vendaval que forma quando chega,
O turbilhão que deixa quando vai...
Minh´alma grita o meu corpo arde
Uma represa de desejo explode
Quando sorri com tanta formosura...



Se ele soubesse...
Talvez agisse diferente
Não passaria assim
Tão displicentemente
Chegar-se-ia com propriedade
Para apossar-se do tem direito...



Transformaria o oceano do meu peito
Numa cascata que deságua satisfeita,
Dominaria a onda que esbraveja nas alturas,
Como se fosse um rio repousaria no meu leito...

+ BRAVA GENTE!

Brasil! Ah! “Meu Brasil brasileiro!”
Tu que foste cantado em prosa e verso
Tu que rebolas sambando a tristeza no gingado da mulata
Exaltando com raça um grito de raiva num “Oooola” de graça.

Brasil!”Gigante pela própria natureza”, terra de Tupã
Berço de mitos e heróis como estão teus filhos?
Primavera eterna céu azul de anil?
Ah! Meu Brasil de Tiradentes, Rui Barbosa, Dumont, Osvaldo Cruz,
Airton Senna, ZUMBI... Lamento no Quilombo dos Palmares!

Brasil Colônia humilhado na senzala,
Brasil Império poder dominando República de CPI corrompida
Brasil dos Trapalhões em Farrapos numa Balaiada, ninguém Sabinada...

Ah! Brasil das belas praias poluídas...
Das palmeiras onde cantava o sabiá, Madre Paulina, Nossa Senhora...
Brasil legislativo, judiciário nos corredores.
Brasil executivo renovando contratos de penhora.
Chico Mendes, Tim Lopes, notícia cala por denunciar.

Brasil faminto celeiro do mundo estrangeiro,
Sente o amargo das crianças no canavial incentivador do álcool.
Planta Brasil que o fumo dá lucro, o feijão sai da mesa, mas fumaça entorpece
Soluço de frio, rosto faminto, descalços no lixo à procura de pão.

Brasil Pentacampeão! Esmurra com força gigante Maguila
Menino Popó venceste mais esta. Te orgulha Brasil do Guga mané!
Cazuza, Chico Buarque, à toa na rua à banda passar...
O canto roqueiro desce do morro erguendo no Funk
Bandeira de Paz ao Comando Vermelho....

Henfil, Padre Cícero, olhai pelo povo brasileiro!
Brasil frágil perdeu sangue com Betinho
Solidário doa amor, Brasil com fome tem promessas.
Segurança, trabalho, escola e pão
Mais uma vez Brasil vota de coração...

Arriba Brasil! Los Hermanos te buscam. Cuidado é chegada a hora escuta...
Não pisa na bola não erra no chute. Com cidadania acerta no voto
Comprado não deixa só querem ganhar
Esquecem de tudo passado o presente. Com fome com medo...
...A quem Brava Gente irá reclamar?????

Heralda Víctor


+ ESTRELA DA PAZ

É Natal! Misteriosamente os gestos vão mudando,
Anjos sinos ornamentando, praças e vidraças,
Num encantamento, tudo harmonizando!
Aqui, ali, uma voz entoa uma cantiga,
Que enternece e toca o coração da gente.
De repente todos querem se fazer pressente,
Dar um abraço, lembrar uma pessoa amiga,
É um estado de graça por menos que se diga!

Ah! Então que a voz da humanidade seja um hino,
Para embalar e acalentar o choro de um menino,
Que nasce e renasce a cada ano no amor.

Descortinem-se as janelas ao replicar dos sinos,
Ascendam-se as velas dos altares,
Preparem a casa, a árvore, a mesa, mas por favor:
Homens! Olhem para os céus, preparem o coração
Dobrem os joelhos,façam uma oração,
Cruzem suas mãos,louvem o Salvador,
Cantem uma canção,vejam que esplender,
Tenham esperança,sigam aquela luz,
Que numa manjedoura,sob a Estrela da Paz,
Para acordar os homens.uma criança chora
E nos braços de Nossa Senhora,
Com a missão de salvar a humanidade,
Nasce um menino chamado Jesus!

Heralda Victor

+ Felino

...Deslizas sedutor
Na minha sala,
Pedinte, vadio,
Esmolando te insinuas.
Queres me prender
Nestas garras de felino,
Mas recebes tão somente
Um olhar de soslaio!
... Irritado...
Arranhas
Meu sofá,
Meu cetim,
Meu destino.
Comovida
Nos teus braços
Caio...
Nos enlaçamos
Mas te domino.
No mesclar do amor,
O cheiro feminino exala
No amálgama do homem
Do gato do menino
Escorrega no tapete
E explode
Na paixão
Que nada
Fala...

+ LUA NOVA

Esperei a Lua Cheia, eis que chega a Lua Nova.
Encantando minha vida, todo instante me renova.
Lua Nova e tão bela dentre todas, a mais caliente,
Parecendo inocente, tem malícia, é ardente!

Lua Nova, falta tempo pra ser cheia?
Quantos quartos, quantas horas, já pensastes?
No meu quarto, quantas noites, já passastes?
No meu corpo, quantas vezes provocastes.
Uma chama que explode e incendeia?

Na paixão que com beijos domina,
Fico cheia de amor, calor, alegria,
Lua Nova, envolve, alucina,
Transforma a mulher numa menina!

Lua Nova, sem anúncio, a qualquer hora,
Entra, fica, no meu quarto, demora,
Não muda pra outro quarto, ainda é cedo,
Faz de mim, do meu corpo, tua morada,
Quero ser a tua eterna namorada,
Fica aqui, no meu quarto.
Lua Nova dorme aqui,
Não vá embora.......

Heralda Victor

+ Lua nova

Esperei a lua cheia, eis que chega a Lua Nova.
Encantando minha vida, todo instante me renova.
Lua Nova e tão bela dentre todas a mais caliente
Parecendo inocente tem malicia, é ardente.



Lua Nova, falta tempo para ser cheia?
Quantos quartos, quantas horas já pensaste?
No meu quarto, quantas noites já passaste?
No meu corpo quantas vezes provocaste
Uma chama que explode e incendeia...



Na paixão que com beijos domina,
Fico cheia de amor, de alegria, de calor,
Lua Nova envolve e alucina
Transformando uma mulher
Numa menina!



Lua Nova sem anúncio a qualquer hora,
Entra, fica no meu quarto, demora...
Não muda pra outro quarto ainda é cedo...
Faz de mim do meu corpo tua morada
Quero ser tua eterna namorada!
Lua Nova fica aqui...
No meu quarto
Dorme aqui...
...Não vá
Embora...

+ NOTÍCIAS


Saiba que ouvi tua voz trazida pelo vento
Perguntei por que tão cedo, o amor
Foi de mim embora?
Sem resposta alguma, em pensamentos
Caminhei com os pés na água pela praia afora.

Tingi de verde uma esperança já esvaecida
Imaginei que andavas ao meu lado
E abraçada a este sentimento infindo
Pedi clemência aos céus, por meu pecado.

Num fim de tarde vi mudar o tempo
Senti saudades de uma certa canção
Desenhei um anjo nas brumas de uma nuvem
Gravei na areia duas iniciais num coração.

Num altar fiz preces à Mãe dos Navegantes
Lembrei juras que ouvi e tantos planos meus
Chorando, deixei meu destino à mercê da vida
E o nosso amanhã entregue às mãos de Deus.

+ NUM MOMENTO


Amei-te em um momento
Em momento algum te esqueci
De momento em momento
A vida foi se fazendo
E dos momentos vividos
O meu verso foi nascendo...

...e um livro inteiro escrevi!

+ O Meu Anjo

...Anjo?

Eu tive um anjo!
Um anjo lindo que nasceu depois de mim...
Não tocava harpa, tocava violão
Com dedos mágicos tocou meu coração.
Cantou suave ao dedicar uma canção,
Me fez dona de todo o seu amor!
Com presentes
Beijou meus lábios, acariciou
Em segredo trouxe uma flor.


Eu tive um anjo!
Um anjo muito amado
A quem chamei de amigo, amante, namorado,
De pele clara e cabelos cor de trigo,
Que por muito tempo ficou assim, comigo
Sem dizer nada apenas a amar.


Eu tive um anjo!
Um anjo iluminado
Um anjo que falava com cuidado,
Escolhendo palavras para não magoar!


Eu tive um anjo que deixou saudade!
Porque com ele conheci felicidade,
Que me chamou de amada, querida,
Que prometi amar por toda vida
E que jurou me amar até a eternidade!


Eu tive um anjo que me fez sorrir,
Que gostaria muito de comigo ficar,
Mas teve que atender a um chamado,
Não podia com ele me levar...


Eu tive um anjo que me fez chorar,
No dia que pra Deus teve que retornar...
Chorei muito. Ainda choro, muito vou chorar,
Mas sei que um dia desses, qualquer dia,
Meu amado anjo vai voltar!...

+ Quisera

Quisera

Quisera trocar as folhas verdes do meu colo
Pelo azul celeste dos teus olhos
Cavalgar na tua pele passo a passo
Embriagar-me em cada onda de suor
Ficar presa no aconchego do abraço
Degustar o doce dos teus lábios
Colher e saborear o teu melhor.

Quisera possuir na madrugada
Teu gemido satisfeito aos meus apelos
Entrelaçando de beijos meus cabelos.

Quisera num embalo apaixonado
Ao murmúrio da melodia dos amantes
Fazer de ti meu homem ser tua mulher
Amar até o fim de e te fazer adormecer em mim.


*******************
Aqueles olhos negros

Aqueles olhos negros como a noite
Carregados de mistério e incerteza
Repousam em silêncio em meu corpo
Desnudam sem pudor a minha alma.

Aqueles olhos negros como as sombras
Desvendam meus desejos mais secretos
Alimentam com carícias a minha pele
Sequestram meu sossego e meu pensar.

Aqueles olhos negros cintilantes
Encantam as meninas dos meus olhos
Num bailado sedutor e envolvente.

Aqueles olhos negros, atrevidos
Atendem meus apelos e fraquezas
Aprisionam meu olhar, em seu olhar.

********************

Quando o poeta escreve é a própria inspiração que fala e se o poeta cala, seu olhar reflete a expressão da alma que na eloquência do silêncio, transcende o infinito para fomentar- lhe a lavra. Há no coração poeta um palpitar sublime, um pulsar diferente e o efêmero o eleva aos céus, mas aos demais mortais não transparece, eis que o poeta forja seu pensar. Heralda Víctor.

+ Seria...

Como seria bom segurar tuas mãos
Caminhar contigo, rumo ao infinito...
Sentir teu cheiro, tocar teus cabelos,
Roçar teu corpo seria tão bonito!


Ah! Se no teu colo eu pudesse repousar,
Com teus carinhos adormecer sonhar
Na madrugada, contigo conversar.
Adormecer novamente depois de amar
No alvorecer contigo despertar.


Ouvir tua voz, teu riso, sair, olhar o mar,
Dividir tudo contigo o meu melhor ofertar
Saber que entre uma canção e outra,
Meu nome cantas, teu amor me dás!


Seria bom poder a todo instante
Contemplar-te, amar sem sentir medo,
Sem precisar negar nem sufocar
No peito este segredo que atormenta
E faz meu coração penar.


Seria bom seria meu querido
Se amar não fosse proibido
Tão somente nos fosse permitido...

+ SIMPLES, MAS COMPLICADO

Se eu fosse medir em versos,
Meus sonhos, minhas fantasias,
Daria uma longa distância,
Uma estrada imensa, seriam dias.

Pedaços de momentos que vivi,
Juras de amor que recebi,
Carícias, beijos que dei,
Em pensamentos, tantos, que nem sei.

Ah, Como eu queria,
Flertar com teu destino,
Agarrar esta alegria,
Realizar todos os teus desejos de menino,
Oferecer meus doces sentimentos,
Aconchegar-me, vagarosamente,
Descobrir e mostrar tudo, silenciosamente...

Na verdade, eu adoraria tão somente.
Acreditar que temos esperança,
Para correr, pular, brincar feito criança,
Sair, livre, sem rumo estrada afora
Crescer junto contigo, sem demora,
Viver, amando e sendo amada, simplesmente...


heraldavictor@hotmail.com

+ SIMPLESMENTE MULHER!

Mulher, simplesmente,
Mulher! Mulher brasileira!
De todas as raças, de todas as classes,
De todos os credos ou estrangeira.

Mulher operária, mulher empresária,
Analfabeta ou intelectual
És tu a porta sempre aberta,
A voz que acalenta o sonho, o choro e o ideal!

Mulher!...

Senhora da beleza que encanta,
Seja como amiga, mãe, namorada,
Noiva, irmã, companheira ou santa.
Mulher que embala o berço e sustenta
O sonho que a humanidade alimenta!

Ah, Mulher!...

Soubessem os homens do que és capaz!
Que além da vaidade feminina,
Teus projetos de amor proclamam paz!

Homens! Respeitem as mulheres.
Ama a que tu tens e acarinha.
Afinal de contas, o que mais queres?
Já não tens dentro do teu lar uma rainha?

Filhos, namorados, maridos, noivos ou simplesmente irmão
Sejam vocês: meninos, jovens, adultos ou um ancião,
Tratem suas mulheres com amor,
Pois até mesmo Deus, nosso Senhor,
Um anjo lá do céu, Ele enviou,
Para conceder ao ventre feminino
A glória de ser mãe do Salvador!...

Mulher!...

Curvem-se diante de ti todos os homens!
Pois entre os céus e a terra, para nossa alegria,
Foi dado a uma mulher a supremacia
De interceder, por nós junto a Deus Pai
E que atende pelo simples nome de Maria

Heralda Víctor

+ VIVO A POESIA

QUANDO FICO TRISTE,
LEIO POESIA
QUANDO ME ALEGRO,
RECITO POESIA.
QUANDO ME APAIXONO,
TUDO É POESIA.
QUANDO ME ENTREGO,
SOU PURA POESIA!!!
QUANDO CONVERSO,
FALO DE POESIA...
QUANDO REZO,
CRIO POESIA.
...E QUANDO ESCREVO,
...FAÇO AMOR,
...COM POESIA!

HERALDA VICTOR

Voltar