Maria da Anunciação Pereira

 
 
Nasceu em Palhoça, SC, em 4 de setembro de 1924. Viúva com oito filhos, foi alfabetizada aos 67 anos. Recitava de cor suas poesias para seus filhos.
Participa da Oficina de Teatro, do Teatro Adolfo Melo e do Grupo da Terceira Idade, do Kobrasol, em São José, SC. Recebeu o troféu “Mulheres com Arte”, pela Fundação Franklin Cascaes, em uma homenagem ao Grupo, pelo Dia Internacioanl da Mulher (14/03/2003), por indicação do Presidente de Honra do GPL.

Poemas & Poesias

+ SABIÁ

Sabiá canta baixinho logo no entardecer.
Eu também choro baixinho
Com saudades de você
Que partiu pra outra vida
E nunca mais pude ver.

Quando você estava aqui
Que nós víamos o sabiá
Nós ficávamos bem juntinhos
Para melhor escutar.

Hoje, quando o sabiá canta
Eu me lembro de você
A saudade é tamanha
O meu peito chega a doer.

Por isso eu vivo sozinha
Triste no meu cantinho
Não tenho mais meu amor
Para me fazer carinho

Já faz mais de trinta anos
Que o meu peito fechou
Quem morava dentro dele
Pegou a chave e levou.

Agora vivo sozinha
E não posso mais amar
O meu peito está fechado
Mais ninguém pode entrar.

MARIA DA ANUNCIAÇÃO PEREIRA

+ SENHOR

Quem confia no Senhor
Não tropeça no caminho
Passa porteira fechada,
Passa cerca com espinhos.
(...)
Quem confia no Senhor
Sabe aonde quer chegar,
Quando for para outra vida
O Senhor vem esperar.

Voltar